M

terça-feira, dezembro 10, 2013

A MALDIÇÃO DA CRÚZ





Talvez você tenha estranhado este  título acima; mas antes de você ficar mais confuso deixe eu explicar;  e vou começar a fazer isto expressando algo que eu não entendo em alguns cristãos que idolatram e até carregam com sigo uma cruz seja ela de madeira, ouro, metal,  pedra ou até mesmo papel, não importa. Penso eu que eles façam isso por imaginarem que este objeto seja um símbolo de benção, mas como ser benção se  este objeto foi usado para o mal. Pois na realidade este referido objeto era usado como instrumento de tortura, e em alguns caso como o de Jesus; tortura até a morte. Este objeto fora criado com o objetivo de causar dor; sofrimento; agonia e morte; seria então este um objeto de fé ou muito menos de benção.

Crucificação é um método de execução cruel que tem sua origem na Antiguidade e muito usada pelo Império romano . Esta prática foi abolida por Constantino no século IV.
Acredita-se que sua origem vem da Pérsia, e depois foi trazida por Alexandre para o Ocidente, sendo então copiado dos cartagineses pelos itálicos. Neste ato combinavam-se os elementos de vergonha e tortura, e por isso o processo de crucificação era olhado com profundo horror. O castigo da crucificação começava com flagelação, depois do criminoso ter sido despojado de suas vestes. No azorrague os soldados fixavam os pregos, pedaços de ossos, e coisas semelhantes, podendo a tortura do açoitamento ser tão forte que às vezes o flagelado morria em consequência do açoite. O flagelo era cometido ao réu estando este preso a uma coluna.
No ato de crucificação a vítima era pendurada de braços abertos em uma cruz de madeira, amarrada ou, raramente, presa a ela por pregos perfurantes nos punhos e pés. O peso das pernas sobrecarregava a musculatura abdominal que, cansada, tornava-se incapaz de manter a respiração, levando à morte por asfixia. Para abreviar a morte os torturadores às vezes fraturavam as pernas do condenado, removendo totalmente sua capacidade de sustentação, acelerando o processo que levava à morte. Mas era mais comum a colocação de “bancos” no crucifixo, que foi erroneamente interpretado como um pedestal. Essa prática fazia com que a vítima vivesse por mais tempo. Nos momentos que precedem a morte, falar ou gritar exigia um enorme esforço.
O termo vem do Latim crucifixio “fixar a uma cruz”, do prefixo cruci-, de crux (“cruz”), + verbo figere, “fixar ou prender”.

Veja que a própria bíblia diz que o madeiro ( a cruz) era um lugar de maldição
"Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;" (Gálatas 3 : 13) .
Sendo assim, podemos concluir que a cruz está longe de ser um símbolo de benção, visto que para ela só iriam os malditos. Todavia no caso de Jesus; Ele se tornou maldito por nós. O seu sacrifício sim, é uma benção para nós e isto sim devemos trazer em nossos corações: o sacrifício expiatório de Jesus.
Se você quiser entender melhor a cruz e o ato de Jesus veja os vídeos abaixo: