M

terça-feira, maio 07, 2013

A RAIZ DE AMARGURA












"Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem".
                             Hebreus 12;15




Vivemos em um mundo do “agora”, aonde tudo tem que  se concretizar muitos rápido, não temos mais tempo para esperar o momento certo.  A  mídia sempre nos mostra os super-heróis da vida real. Pessoas essas que parecem que são seres superiores as demais pessoas, pois pra elas  não existem limites, tudo elas podem fazer  todas as portas são abertas diante  delas, sempre são amadas por todos, elogiadas e até mesmo paparicadas. Vemos a todo momento  pessoas se dando bem, pois é isto que a mídia nos mostra a todo momento através do famosos, artista, jogadores e etc. e infelizmente esta semente tem sido espalhada não só pela mídia mas também até mesmo nos púlpitos de muitas igrejas. Hoje em dia “os homens e mulheres de Deus “, são conhecidos pela fama; status; dinheiro e por ai vai.

A questão é, diante de tudo isso querendo ou não às vezes somos influenciados, queremos que os nossos objetivos nossos sonhos se realizem na velocidade de um raio, queremos que seja da mesma maneira que foi com as outras  pessoas, , e quando isso não acontece vem a  frustração e é justamente nesse momento que se nós não vigiarmos o nosso adversário vem e lança a maldita raiz de amargura em nosso coração.

Queremos tomar por base a  história de Saul e Davi, historia essa que começa quando Davi ainda menino resolve um grande problema para o então rei Saul, e este por sua vez em gratidão leva a Davi a viver do seu lado; mas infelizmente esta história não tem um final tão feliz, vejamos a então o primeiro trecho em I-Samuel 17;32 : “32  E Davi disse a Saul: Não desfaleça o coração de ninguém por causa dele; teu servo irá, e pelejará contra este filisteu”. Aqui se inicia esta grande amizade, quando Davi compra literalmente a luta de Saul. E tendo Davi vencido  a Golias, o Rei o retém em sua casa: “E Saul naquele dia o tomou, e não lhe permitiu que voltasse para casa de seu pai”. V 18;2.  Logo em seguida Saul exalta a Davi, “ E saía Davi aonde quer que Saul o enviasse e conduzia-se com prudência, e Saul o pôs sobre os homens de guerra; e era aceito aos olhos de todo o povo, e até aos olhos dos servos de Saul”. V.5. mas, infelizmente não demora e algo já começa a mudar no coração de Saul em relação a Davi. Veja nos versículos 6 a 9 o que  diz: “ Sucedeu, porém, que, vindo eles, quando Davi voltava de ferir os filisteus, as mulheres de todas as cidades de Israel saíram ao encontro do rei Saul, cantando e dançando, com adufes, com alegria, e com instrumentos de música. E as mulheres dançando e cantando se respondiam umas às outras, dizendo: Saul feriu os seus milhares, porém, Davi os seus dez milhares. Então Saul se indignou muito, e aquela palavra pareceu mal aos seus olhos, e disse: Dez milhares deram a Davi, e a mim somente milhares; na verdade, que lhe falta, senão só o reino? E, desde aquele dia em diante, Saul tinha Davi em suspeita”.

Observem que Saul ficou indignado e já começou a suspeitar de Davi sem motivo nenhum pra isso, ou seja, Saul deixou que a semente da inveja entrasse no seu coração e com isso a raiz de amargura começa agora a brotar.

Veremos agora que o grau desta raiz de amargura só  vai aumentando no coração do rei ao ponto dele começar a querer matar a Davi. “ E aconteceu no outro dia, que o mau espírito da parte de Deus se apoderou de Saul, e profetizava no meio da casa; e Davi tocava a harpa com a sua mão, como nos outros dias; Saul, porém, tinha na mão uma lança.E Saul atirou com a lança, dizendo: Encravarei a Davi na parede. Porém Davi se desviou dele por duas vezes”. versículos 10 e 11. Vejam que não só a inveja entra no coração de Saul, mas, também um demônio se apodera dele para matar a Davi. A raiz só vai crescendo contaminando todo o ser da pessoa infectada no caso em questão o rei Saul, mas prossigamos. Dos versículos 17 até 25 vemos Saul através das suas filhas querendo arruinar a vida de Davi “ Por isso Saul disse a Davi: Eis que Merabe, minha filha mais velha, te darei por mulher; sê-me somente filho valoroso, e guerreia as guerras do SENHOR (porque Saul dizia consigo: Não seja contra ele a minha mão, mas sim a dos filisteus.Sucedeu, porém, que ao tempo que Merabe, filha de Saul, devia ser dada a Davi, ela foi dada por mulher a Adriel, meolatita.Mas Mical, a outra filha de Saul amava a Davi; o que, sendo anunciado a Saul, pareceu isto bom aos seus olhos. E Saul disse: Eu lha darei, para que lhe sirva de laço, e para que a mão dos filisteus venha a ser contra ele. Pelo que Saul disse a Davi: Com a outra serás hoje meu genro.  Então disse Saul: Assim direis a Davi: O rei não tem necessidade de dote, senão de cem prepúcios de filisteus, para se tomar vingança dos inimigos do rei. Porquanto Saul tentava fazer cair a Davi pela mão dos filisteus. Observem, que  primeiro Saul promete a mais velha e ao invés de dá-la a Davi dá a o outro homem, depois dá a mais nova porém sua artimanha estava no dote que Davi deveria lhe dá , ao invés de  dinheiro como era costume ele pede cem prepúcios dos filisteus, e é obvio que não seria dado a Davi de forma fácil. Mas como Deus estava com Davi ele não trouce apenas cem mas, sim duzentos prepúcios. Vemos agora no capitulo 19;1. Saul dando ordem a Jônatas seu filho e aos seus  servos para matarem a Davi. “e falou Saul a Jônatas, seu filho, e a todos os seus servos, para que matassem a Davi. Porém Jônatas, filho de Saul, estava mui afeiçoado a Davi”. Seguindo adiante nos capítulos 19.20,21 e 22,vemos Saul seguindo no seu intuito maligno para matar a Davi e ainda no capitulo 22;16-19. Saul está tão possesso que  manda matar oitenta e cinco sacerdotes de Deus e também na cidade deles manda matar suas mulheres, filhos e animais. Mas a saga de Saul para matar a Davi não para, ela prossegue até o capitulo 30. Saul vai se aprofundando cada vez mais, consultando inclusive a uma feiticeira.

Por fim, chegamos ao capitulo 30 aonde vemos o desfecho de toda esta triste historia, vejamos o texto v: 1-6: “ OS filisteus, pois, pelejaram contra Israel; e os homens de Israel fugiram de diante dos filisteus, e caíram mortos na montanha de Gilboa. E os filisteus perseguiram a Saul e a seus filhos; e mataram a Jônatas, e a Abinadabe, e a Malquisua, filhos de Saul. E a peleja se agravou contra Saul, e os flecheiros o alcançaram; e muito temeu por causa dos flecheiros. Então disse Saul ao seu pajem de armas: Arranca a tua espada, e atravessa-me com ela, para que porventura não venham estes incircuncisos, e me atravessem e escarneçam de mim. Porém o seu pajem de armas não quis, porque temia muito; então Saul tomou a espada, e se lançou sobre ela.Vendo, pois, o seu pajem de armas que Saul já era morto, também ele se lançou sobre a sua espada, e morreu com ele. Assim faleceu Saul, e seus três filhos, e o seu pajem de armas, e também todos os seus homens morreram juntamente naquele dia”.

Vejam, meus queridos irmãos como esta historia que começou tão bela, termina de forma tão trágica e com tantos prejuízos. E onde tudo começou ; simplesmente com sentimento ruim no coração de um homem. Satanás lança em seu coração a inveja, ele então deixa brotar a raiz de amargura e essa raiz foi crescendo cada vez mais, trazendo com isso o mal sobre a vida de vários homens , mulheres e crianças inocentes, e  por fim  a morte dos  seus soldados ,seus filhos e por último ele tira a sua própria vida.

Vigiamos pois, queridos. O inimigo de nossas almas anda em nosso derredor rugindo como um leão, esperando a quem possa tragar. E é por isso que a bíblia nos adverte em Provérbios 4;23 : “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida”.